29.4 C
Itapiranga
sexta-feira, abril 12, 2024
spot_img

UVA: fonte de saúde

Santa-helenense produz vinho a mais de 60 anos

O vinho é uma das bebidas mais antigas do mundo. Consumida nos quatro cantos do planeta, o vinho contribui para a redução dos níveis de lipídios e colesterol, ajuda no controle do peso, prevenção de doenças neurodegenerativas e muito mais, além dos benefícios próprios da uva. A quantidade recomendada para suco é de aproximadamente 400 ml por dia. Para vinho, os benefícios já podem ser garantidos com o consumo de uma taça de 100 ml diariamente, mas recomenda-se duas por dia.

Quando o assunto é a produção, denominamos como viticultura o manejo e o cuidado das vinhas, vinhedo ou parreira, ou seja, é o cultivo da uva. A vinicultura se refere à fase da produção do vinho e a vitivinicultura junta os dois processos acima citados, do cultivo da uva até a fabricação do vinho.

Como estamos no início da safra da uva, nada melhor do que conversar com quem já tem 60 anos de experiência com o manejo da fruta. José Valentin Carbonara, 91 anos, morador da cidade de Santa Helena, tem aproximadamente 400 pés de uva plantados. Em grande maioria, o parreiral é de uva tipo bordô, mas contém também duas outras variedades, a Niágara branca e rosa.

De acordo com José, a uva do tipo bordô é a mais utilizada para a confecção do vinho. “Posso, com toda certeza, afirmar que para fazer vinho a melhor uva é a bordô. A uva do tipo Niágara é mais propicia para vender in natura. Claro que a Niágara também pode ser utilizada para vinho, porém não se compara com a qualidade da uva bordô. Essa uva tem a cor vívida que passa para o vinho no processo de maceração”, explica.

Sobre a safra 2022/2023, o produtor está na expectativa de uma boa colheita. “O clima esse ano está muito melhor para a safra. Só de olhar superficialmente também já se vê que o grão da uva ficou mais grosso. Os cachos também estão mais volumosos, ou seja, produziram mais”.

Sobre a produção de vinho, Carbonara afirma que aprendeu a fazer vinho por conta própria. “Tinha uma ideia de como fazer. No início algumas vezes não deu certo, mas depois a ‘receita’ funcionou e continua funcionando até hoje. Claro que hoje não vendemos mais tanto como há alguns anos, em média 600 a 800 litros de vinho, mas já chegamos a produzir mais de 2 mil litros”.

O vitivinicultor já trabalha há 60 anos com uvas e não pretende parar tão cedo. “Enquanto eu puder, quero continuar. Diariamente preciso ir olhar o parreiral, pois hoje cuidar da parreira é meu passa tempo. Estou acostumado a fazer isso há tanto tempo que não consigo parar”, destaca José.

Atualmente a propriedade conta com aproximadamente 400 pés de uva e trabalha com a produção de vinho e venda in natura da fruta.

Artigos relacionados

Fique conectado

5,337FãsCurtir
247SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
- Patrocinador -spot_img

Leia também