29.4 C
Itapiranga
sexta-feira, abril 12, 2024
spot_img

Iniciam aulas do curso técnico na Escola São José de Sede Capela

No dia 19 de fevereiro iniciaram as aulas do Curso Técnico em Agropecuária na Escola de Educação Básica São José. Segundo Sueli Von Borstel, diretora do educandário, este com certeza é um marco e conquista histórica na educação, tanto para a comunidade local como para o município e Estado. A diretora salienta que o reconhecimento e alegria dos parceiros, empresas, profissionais envolvidos direta e indiretamente, alunos, famílias e educadores fazem acreditar que todo o esforço realizado na concretização da abertura do curso Técnico em Agropecuária fará toda a diferença no meio rural e no desenvolvimento agrícola com uma formação integral.

A gestora reforça que a reabertura do curso Técnico em Agropecuária representa muito mais do que uma simples retomada de atividades educacionais. Para toda a comunidade regional, esse curso é a materialização de um sonho há muito acalentado e uma luta árdua travada ao longo dos anos. A tristeza e nostalgia causadas pela ausência desse curso eram palpáveis, pois ele representava não apenas uma oportunidade de educação, mas sim um impulso para a modernização e desenvolvimento das propriedades rurais locais.

No passado, o curso desempenhava diversos papéis, dentre eles, o crucial papel de promover a modernização tecnológica nas propriedades. Muitas delas operavam de maneira arcaica, carentes de tecnologia e métodos mais eficientes. Graças ao esforço incansável, especialmente da brilhante equipe pedagógica do Colégio São José, o desenvolvimento foi visível, e as propriedades se transformaram em verdadeiras empresas rurais. Hoje, a maioria dessas propriedades está consolidada, o que levou a coordenação, equipe de ensino e gestores a repensarem o foco do curso para se adaptar à nova realidade local.

Nessa nova fase, reconhece-se que o estudante tem um valioso conhecimento prático em sua própria propriedade, e o papel da escola é aprimorar seus conhecimentos teóricos e, especialmente, fornecer ferramentas para o gerenciamento eficiente dessas propriedades. A exigência de habilidades de gestão tornou-se cada vez mais premente para acompanhar o processo de profissionalização das empresas rurais.

Uma das demandas mais significativas da comunidade foi a de que os estudantes pudessem retornar às suas propriedades no final do dia para auxiliar nas atividades práticas. Essa prática não apenas permite que o conhecimento adquirido em sala de aula seja aplicado, mas também ajuda a resolver um problema crucial: a escassez de mão de obra no interior. A dúvida sobre se o estudante permanecer durante toda a semana na escola prejudicaria as propriedades foi abordada, considerando que isso poderia levar à necessidade de buscar mão de obra externa, aumentando os custos de produção e, por vezes, reduzindo o potencial produtivo das propriedades.

Sueli conclui que a reabertura do curso técnico em agropecuária não apenas responde a uma demanda educacional, mas também atende às necessidades práticas e econômicas da comunidade rural, preparando uma nova geração de profissionais capazes de enfrentar os desafios do campo com conhecimento, habilidade e dedicação.

Artigos relacionados

Fique conectado

5,337FãsCurtir
247SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
- Patrocinador -spot_img

Leia também