12.9 C
Itapiranga
sábado, julho 13, 2024
spot_img

Quem foi Adélio Marx

Adélio Marx nasceu em 17 de agosto de 1955, é filho de Clarimundo Augusto Marx e Ana Norma Brand Marx. Seus irmãos eram: Maria Helena (em memória), Maria Isolde, João Loivo, Maria Hedi, Beno Gervasio, Luis, Lesete Terezinha, Nestor Inácio, Jorge Ricardo e Paulo Sérgio.  Os pais casaram em Tupandi, RS, perderam a filha primogênita com 9 meses. Depois nasceu a Maria Isolde ainda em Tupandi e, em 1954, com ela no colo migraram para Pinhal, hoje Iporã do Oeste. Adélio foi o primeiro a nascer em Iporã, na propriedade onde há poucos anos organizou a sua chácara. Desde cedo aprendeu a trabalhar em todas as tarefas da propriedade, junto com os pais e demais irmãos. Estes sempre primaram pelo estudo. Ao terminar a 4ª série Adélio foi para o colégio jesuíta em Sede Capela. Posteriormente, para Salvador do Sul. Como não sentia o chamado vocacional, retornou e começou a trabalhar na Seger e Loebens e fez à noite o segundo grau no colégio CNEC de Mondaí.

Quando Iporã construiu o hospital, onde hoje é a Prefeitura Municipal, Pedro Bisolo o convidou para trabalhar como secretário da instituição, período em que iniciou a faculdade em contabilidade em Cruz Alta, RS. Trabalhou também em escritório de contabilidade, com o sócio Alceu Slomski. Como Alceu mudou de cidade, ficou com o escritório, que hoje é administrado pelo seu filho, Leonardo.

Adélio foi um dos fundadores e trabalhou por vários anos como secretário e professor no colégio CNEC de Iporã do Oeste. Durante o dia trabalhava no Banco Bradesco. Na sua vida profissional também trabalhou na Seger e Filhos LTDA.

Casou no dia 27 de novembro de 1982, com Margarete Soder. Tiveram os filhos Leonardo, casado com Daiane Weber, e Guilherme, casado com Franciele da Costa. Adélio tinha um amor incondicional pelos netos Helena e Álvaro, Olivia e Augusto.

Adélio sempre trabalhou muito na comunidade integrando e auxiliando nas mais diversas instituições como futebol, hospital, escolas, comunidades e demais entidades sociais, como o Clube São José, que integrava até hoje.  

Na vida pública iniciou seus trabalhos junto com a primeira administração de 89/92 de Severino/Roque como secretário de obras. Foi vereador de 97/2000. Posteriormente, foi vice-prefeito (2001/2004) junto com Gilberto Niderle. Foi prefeito nas gestões 2009/2012 com seu vice Celio Jantsch, e na atual, com seu vice Valmor Reis.

Confira o trecho da homenagem do Clube do Cavalo Alma Campeira

“Homem simples, sempre disposto a ajudar, se destacava por sua humildade e gentileza. Sua amizade era um presente raro e valioso. Seus ensinamentos, seus valores e sua paixão pela tradição gaúcha serão eternamente lembrados por todos que tiveram o privilégio de conhecê-lo.”

Artigos relacionados

Fique conectado

5,750FãsCurtir
308SeguidoresSeguir
0SeguidoresSeguir
- Patrocinador -spot_img

Leia também