sexta-feira, agosto 12, 2022
No menu items!

Golpes: abra o olho e proteja-se

Leia também

Quanto mais a tecnologia avança, mais as tentativas de golpes tornam-se sofisticadas. De acordo com a Serasa Experian, a cada oito segundos, um brasileiro sofre uma tentativa de fraude. Golpe de suposto sequestro, golpe do suporte técnico, golpe do falso pagamento de algo, essa e muitas outras são as técnicas usadas pelos golpistas para atrair suas vítimas.

De acordo com Delegado Cleverson Müller, titular da Delegacia da Comarca de Descanso e delegado substituto da Comarca de Itapiranga, a cada dia surgem novas e mais complexas modalidades de golpes virtuais. Algumas fraudes, porém, são comuns na internet e aplicadas pelos criminosos já a mais tempo. “São numerosas as tentativas de estelionato com uso indevido de imagem/foto no WhatsApp, onde o golpista faz contato se passando por filho ou outro parente, dizendo ser este seu novo número e pedindo dinheiro. Este é um caso que acontece. Também foram recorrentes os casos do perfil de Instagram, onde era mandado um código em link, que o indivíduo acabava acessando e assim os golpistas se apoderavam da conta do Instagram e publicavam itens para venda; as pessoas que seguiam esse perfil acabaram ‘comprando’ e transferindo dinheiro; até porque o perfil era realmente utilizado pela pessoa conhecida, mas acabou passando sua manipulação para um criminoso através de um acesso ao link. Então esses foram os casos com mais registros nas últimas semanas, além do golpe dos ‘nudes’ que ainda continuam fazendo vítimas”.

O delegado chama a atenção para a nova tentativa de estelionato que está sendo registrada nos comércios da região, onde o estabelecimento recebe uma ligação onde o bandido se passa por uma facção criminosa, dizendo que o local será invadido, que há pessoas armadas do lado de fora do estabelecimento e se a empresa fizer um PIX eles deixam o local, porém, nada disso chega a ser verídico.

Müller comenta que durante a pandemia houve um aumento gritante de casos de estelionatos praticados pela internet e ou telefone/celular. “Houve um aumento principalmente pelas redes sociais, pois as pessoas acabaram tendo acesso mais rápido e tem uma maior quantidade informações. Lembrando que os crimes de estelionato ocorrem desde que o ser humano existe. O que é preciso se fazer é as pessoas tomarem cuidado com as informações que são expostas nas redes sociais. Hoje está em ‘alta’ o golpe da facção criminosa que citei acima, amanhã já poderá ser outro. Então é necessário ter atenção a qualquer informação que circule na internet. É preciso ter em mente que não é uma foto que identifica realmente quem está do outro lado da linha falando ou mandando mensagens”.

Sobre a prevenção para não cair nas tentativas de estelionato, Cleverson destaca que é importante ter em mente que todos os golpes envolvem dinheiro. “Tudo o que se fala antes ou depois é um cenário para que seja depositado ou transferido dinheiro. Talvez, em um primeiro momento, a pessoa não se dê conta de que é um golpe. Temos registros de uma situação que demorou aproximadamente 3 meses até que houve o primeiro pedido de dinheiro. A educação no ambiente virtual é que faz a diferença. É preciso se ter absoluta certeza de quem está do outro lado da linha de telefone ou das mensagens, e as chamadas de vídeo são uma grande aliada nesse ponto. Não receber vídeos, mas ligar por vídeo-chamada. Outro ponto importante é: se você está comprando algo da pessoa x, você precisa transferir o dinheiro para a pessoa x, e não envolver uma terceira pessoa. Envolver uma conta em nome de terceiro e pedidos de urgência são fortíssimos indícios de se tratar de um golpe. Sempre há uma história do porquê transferir o dinheiro para a conta que está em nome de terceiro, por isso é importante tomar muito cuidado quando se trata em transferência de dinheiro, preferencialmente converse com algum familiar”.

O delegado destaca que, em caso de dúvida, é de suma importância entrar em contato com a Policia Civil ou Policia Militar do seu município. “Em caso de ameaça, desligue o telefone. O poder de convencimento dos golpistas é muito grande, as ameaças são muito fortes e a nossa população não está acostumada com esse tipo de situação. “Tomando todos os cuidados mencionados, dificilmente você perderá seu dinheiro”, realça Müller.

Vendedores de chás aplicam golpe no município

Conforme o responsável pela Delegacia da Policia Civil de Tunápolis, Fabio José da Silva, as modalidades de golpes estão sendo cada vez mais amplificadas. “O golpe dos ‘nudes’ é muito comum, porém, com a ampla divulgação feita, houve uma diminuição dos casos nos últimos dias. No entanto os golpistas vão inovando nas modalidades e novas ‘histórias’ vão surgindo, mas sempre com o mesmo objetivo: convencer a vítima de uma situação ilusória para que seja depositado algum dinheiro. Também, corriqueiramente, são situações na qual a vítima usufruiria de benefícios posteriormente, mas o que não ocorre. Em suma, a orientação é não realizar depósitos para desconhecidos e em caso de dúvida entrar em contato com a polícia”, destaca Fabio.

Silva comenta que a gama de golpes é praticamente infinita e sempre terá um golpista disposto a convencer alguém a depositar ou dar algum valor em dinheiro. “As redes sociais vieram para facilitar muito a ação dos golpistas, pois todas as informações pessoais dos cidadãos estão nas redes sociais, informações essas que são utilizadas pelos golpistas”, enaltece.

Fabio lembra que há poucas semanas, em Tunápolis, foram registrados golpes envolvendo a comercialização de chás. “Após o comércio destes, os golpistas acabaram por convencer algumas pessoas a pagar para a realização de uma cura espiritual, que supostamente ajudaria a evitar doenças e morte precoce de familiares, ou seja, argumentos que mexem com o psicológico e o emocional das vítimas. Quanto mais abalada, mais suscetível a vítima fica a entregar dinheiro. Preste atenção no argumento das pessoas porque a grande maioria dos argumentos são totalmente infundados. Vale lembrar de que, se você não pode encontrar o item que está sendo lhe oferecido no comércio local, é porque alguma coisa está errada”, finaliza.

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
Últimas postagens

Nova campanha visa ampliar cobertura vacinal infantil em Santa Catarina

As baixas taxas de vacinação estão entre as principais causas do surto de doenças respiratórias em Santa Catarina nos...
- Advertisement -spot_img

Mais artigos relacionados

- Advertisement -spot_img