Você é do tipo de pessoa que sente ansiedade antes do Enem, durante e depois? Nós entendemos, mas, apesar de difícil, esse momento pode ser um pouco mais leve para você. Aliás, esse comportamento pode sabotar o seu desempenho na prova, uma das mais importantes para o ingresso em um curso superior.

Sentiu a ansiedade bater mais forte depois de ler isso? Calma! Apesar de não ser bem-vindo, esse sentimento é bastante comum. Felizmente, existem técnicas que podem ajudar a controlar o seu pensamento e expectativas em torno do exame. Afinal, não basta só estudar para a prova: é necessário controlar o emocional.

Pensando nisso, listamos 6 dicas em nosso artigo para você controlar a ansiedade antes do Enem e aumentar as chances de sucesso no curso superior. Sentiu curiosidade? Continue a leitura!

Por que é importante controlar a ansiedade antes do Enem?

Primeiro, é preciso reforçar a importância desse controle emocional antes da realização da prova. Quer dizer, você já apresentou um seminário na escola em que não conseguiu transmitir o seu nível de conhecimento tão bem quanto gostaria?

Esse tipo de situação pode ocorrer mesmo quando existe o domínio do assunto. Isso deixa claro o quanto as emoções podem interferir nos resultados. Naturalmente, você não quer que o mesmo ocorra ao fazer o Enem, certo? Então, as nossas dicas vão te ajudar. Confira!

Como controlar a ansiedade antes do Enem?

1. Evite estudar para a prova até o último minuto

A antecedência é amiga dos bons resultados nas provas e do relaxamento da mente. Assim, não é recomendado estudar para o Enem até o último minuto. Por exemplo, isso pode facilmente gerar dúvidas sobre o assunto que não podem ser respondidas, devido ao tempo limitado para isso.

Essa limitação vai contribuir para causar a impressão de que você não conseguirá ter o bom desempenho almejado. Desse modo, o mais indicado é no máximo revisar as matérias estudadas durante um período. Quanto a isso, ter o registro de anotações, resumos, mapas mentais etc., é fundamental nesses momentos.

2. Mantenha uma atitude positiva

Não queremos ser hipócritas: sabemos que existe uma competição e se os resultados não forem bons como o esperado isso pode comprometer temporariamente os seus planos. No entanto, é justamente para evitar esse tipo de situação que é importante manter uma atitude positiva.

Essa postura pode afastar questionamentos improdutivos, como a angústia com o seu futuro, caso as coisas não sigam conforme os seus desejos.

Isso é prejudicial para os estudos, já que os pensamentos ocupam parte do tempo, e também podem aumentar a desmotivação. Afinal, se já existe o pensamento de que algo vai dar errado, por qual motivo alguém continuará insistindo no melhor resultado?

No entanto, como não temos uma bola de cristal e o futuro é incerto, melhor manter o foco e torcer por bons resultados.

3. Leia instruções da prova com calma

Muita calma nessa hora! Manter atitudes positivas não é sinônimo de desleixo e confiança em excesso. Pelo contrário, adotar esse tipo de comportamento não tende a produzir bons resultados na execução da prova.

Até porque, é justamente pela prova ser competitiva que você precisa se empenhar arduamente. Isso pode ocorrer ao ler as instruções da prova com calma, por exemplo.

Quer dizer, como o próprio nome sugere, as instruções servem para direcioná-lo na avaliação. Em muitos casos, mesmo se você tiver expertise o suficiente para gabaritar todas as questões e tirar 10 na redação, caso entenda as instruções da prova erroneamente, o seu resultado pode ser bem inferior. Ou seja, ignorar esse pequeno grande detalhe é um erro grave.

4. Deixe as questões mais difíceis para o final

Mesmo se você tivesse todo o tempo do mundo para fazer a parte e resolver as questões com o máximo de calma possível, ainda seria recomendado deixar as questões mais difíceis para o final. Isso porque elas podem cansar a sua mente, desmotivar o seu empenho e faze-lo pensar que não sabe o suficiente sobre os assuntos.

Sendo assim, imagine inverter a lógica e começar o Enem logo por essas perguntas. Dificilmente a ansiedade durante e depois do Enem pode ser controlada dessa maneira. Por outro lado, ao iniciar o exame pelas mais fáceis, você tende a ganhar confiança e relaxamento da mente. Tudo isso também contribui para colocar a dica já mencionada em prática: manter uma atitude positiva.

5. Não dispense o descanso

O descanso é essencial na hora dos estudos. Então, sim: vale aproveitar um tempo jogando seus amigos, vale olhar as redes sociais, assistir um filme e séries etc. Inclusive, essas atitudes contribuem para aumentar o seu reportório cultural, o que é especialmente importante para o desenvolvimento da redação.

No entanto, cuidado para não usar isso como desculpa para procrastinar. O momento de descanso deve servir como um equilíbrio para o seu cronograma de estudos. Afinal, mentes cansadas dificilmente conseguem absorver novas informações, memorizar antigas e se concentrar.

É como se forçar a fazer exercícios físicos quando o corpo já ultrapassou os limites. É necessário oferecer descanso para que ele se recupere e possa voltar ao treino posteriormente. A mesma lógica funciona com a sua mente.

6. Converse sobre seus medos

Conforme mencionado, sentir ansiedade antes do Enem e em diversos outros momentos é algo comum. Desse modo, por que não compartilhar esse sentimento com outras pessoas para tentar lidar com ele da melhor maneira? Isso pode ser feito com amigos que também vão fazer a prova, familiares ou até mesmo um psicólogo.

Quer dizer, os amigos podem ajudar com conselhos ou simplesmente apoio moral, por lidarem com questões semelhantes. A família, mesmo que nem entenda a sua situação, possivelmente já passou por desafios em que foi necessário driblar a sensação. Enquanto isso, um psicólogo oferece apoio profissional.

Então, conseguiu entender melhor como é possível controlar a ansiedade antes do Enem e em outras situações? As dicas listadas podem ser muito úteis para o seu desempenho. Ao fazer isso, a sua motivação e resultado tendem a ser elevados. Afinal, você colocará em prática tudo que foi estudado.

Gostou das dicas? Que tal nos seguir nas redes sociais para continuar acompanhando nossas atualizações de conteúdo? Estamos no FacebookInstagramYoutube e LinkedIn!

Fonte: UCEFF