K1 Ferramentaria, Laticínios Itapiranga, Química Carioca e Laticínios Bela Vista são as mais novas empresas beneficiadas pelo Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense. As habilitações ocorreram nesta terça-feira, 29, na reunião do Comitê Técnico do Prodec. Serão mais R$ 139 milhões injetados na economia do Estado e cerca de 210 novos empregos diretos criados, gerando mais oportunidades e desenvolvimento para Santa Catarina.

“O Prodec é um programa de Estado que há mais de 30 anos incentiva o desenvolvimento e o emprego no Estado. Com a premissa de estimular o crescimento em regiões de baixo IDH, e também incentivar a inovação nas cidades, é um grande propulsor da competitividade nas regiões que mais precisam, abrindo portas para novas oportunidades de negócios e ampliação de projetos que trazem oportunidades aos catarinenses”, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

O diretor de Empreendedorismo e Competitividade da SDE, Carlos Alberto Arns Filho, explica que o Prodec facilita o capital de giro através da postergação de ICMS. “Ou seja, dá oportunidade às empresas direcionarem parte do valor que pagariam em tributos estaduais para fomentar o crescimento. Elas passam a usar esse recurso de maneira mais estratégica para suas expansões, fomentando assim mais emprego, renda e arrecadação”, detalha.

Coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, o Prodec busca conceder incentivo do pequeno ao grande investimento, para implantação ou expansão de empreendimentos industriais e comerciais, que vierem produzir e gerar emprego e renda no Estado.

Além de membros da SDE, o a reunião do Comitê Técnico também contou com a participação de representantes da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Procuradoria Geral do Estado (PGE), Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc), Badesc, BRDE, Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL), Federação de Associações de micro e pequenas empresas (Fampesc) e das Secretarias da Fazenda, Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural, e Infraestrutura.

As empresas

Entre os diferentes segmentos, as empresas habilitadas têm projetos de expansão e modernização nas cidades de Joinville, Itapiranga, Maravilha e Garuva.

A K1 Ferramentaria e Fabricação de Utensílios de Plásticos Ltda. tem um investimento previsto de R$ 22.050.000,00 na cidade de Joinville, o que deve gerar 124 empregos diretos. A planta proposta prevê a expansão e modernização da empresa, com o objetivo de incrementar o nível tecnológico das atividades produtivas.

O segundo projeto avaliado pelo Comitê Técnico do Prodec é de autoria da Química Carioca Ltda., que focará na construção de nova unidade fabril, para abrigar toda a operação. A empresa fica em Garuva e prevê um investimento de R$ 14.000.000,00, proporcionando a geração de 49 empregos diretos e 98 empregos indiretos.

As outras duas são do ramo de alimentos à base de leite. A Laticínios Itapiranga  Ltda. conta com um projeto de implantação de indústria, englobando material e mão de obra para construção civil e equipamentos necessários. Os investimentos totais são de R$ 4.500.000,00 e o projeto proporcionará a geração de 35 empregos diretos e indiretos.

Já a Laticínios Bela Vista Ltda., de Maravilha, prevê o investimento de R$ 98.957.711,00 e geração de 12 empregos diretos com a expansão e modernização da unidade produtiva, com ampliação das estações de tratamento de efluentes, áreas de utilidades de ar comprimido e refrigeração e automação dos armazéns, entre outras ações.

Ciclo virtuoso

Desde 2019, o Programa Prodec já contabilizou R$ 4,3 bilhões em investimentos e fomentou 4.286 novas vagas de empregos diretas. O que significa mais incentivo ao desenvolvimento do Estado, mais oportunidades e aquecimento da economia.