O Sicoob – instituição financeira cooperativa – vem expandindo a sua capilaridade para atender à demanda da população. De acordo com o relatório de evolução mensal divulgado pelo Banco Central (BC), a instituição alcançou a terceira colocação na escala das maiores redes no segmento financeiro, com 3.480 locais para atendimento aos cooperados.

Dentre os cinco primeiros colocados no ranking (além do Sicoob, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa e Itaú fazem parte dessa lista), o representante do cooperativismo financeiro foi o único a ampliar sua atuação presencial, em 6%, avanço que também se identifica em outras bandeiras do movimento cooperativo nacional. No caso das demais instituições financeiras, houve redução de até 24% com relação aos números de dezembro de 2019.

Tomando como referência um período de cinco anos, o Sicoob viu evoluir sua quantidade de pontos de atendimento em mais de 40%, média de 8% ao ano. Segundo o BC, em dezembro de 2020 havia 18.450 agências bancárias no Brasil.

De acordo com o diretor de Coordenação Sistêmica e Relações Institucionais do Sicoob,  Ênio Meinen, apesar de a pandemia estar influenciando o redimensionamento da rede, o movimento de redução de agências já vinha sendo observado antes da crise.

“Essa reacomodação é natural, observada também fora do Brasil, e está associada à evolução digital e à oportunidades de racionalização estrutural no âmbito dos bancos, que atingiram a plenitude da sua rede há mais tempo e hoje apresentam algum nível de sobreposição. As cooperativas, que também vêm dando forte ênfase ao atendimento remoto, ainda têm um grande espaço geográfico a ser coberto com pontos fixos”, explicou.

Segundo o executivo, “enquanto as cooperativas já servem substancialmente as pequenas localidades, centenas delas – normalmente remotas e pouco atrativas para a concorrência – sem a companhia de qualquer outro agente financeiro, nos territórios mais populosos, sobretudo em regiões metropolitanas, há demanda das comunidades para uma maior presença física do segmento, até mesmo como alternativa aos bancos”. Meinen acrescentou que “o quantitativo e o dimensionamento dos pontos físicos, bem como a amplitude da oferta de soluções, respeitam as características e necessidades de cada praça”.

Em paralelo à expansão física, o Sicoob vem intensificando e acelerando investimentos em tecnologia e inovação, buscando melhorar cada vez mais a experiência dos usuários que preferem o relacionamento não presencial. Logo no início da pandemia, a instituição desenvolveu mecanismo de reconhecimento facial para evitar a ida dos cooperados até uma agência para liberar aplicativo, tokens e senhas.

Junto com essa medida, o sistema viabilizou os pagamentos por aproximação (contactless) nas funções débito e crédito dos seus cartões, dispensando a digitação de senhas. Uma terceira novidade, entre outras, foi a implementação de um processo de filiação totalmente digital, diretamente por meio do App Sicoob.