Lojistas catarinenses estimam alta de 5% a 10% nas vendas. Expectativa é de que itens de vestuário sejam os mais procurados pelo consumidor

Faltando pouco mais de um mês para o Natal, os lojistas catarinenses demonstram estar animados com a data. Para 66,84%, a expectativa é de que as vendas neste ano sejam maiores do que em 2018. Segundo 46,94%, o crescimento deve ser de até 5%, enquanto 25,51% estão ainda mais otimistas, acreditando em uma alta de 10%.

Os dados são da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), que consultou associados das 20 cidades com maior potencial econômico do Estado.

O levantamento revelou ainda que para 25% dos lojistas o tíquete médio neste Natal deve ficar entre R$ 101 e R$ 150. A expectativa de 31,63% dos comerciantes é de que os itens de vestuário sejam os mais procurados, enquanto 12,24% acredita que o consumidor dará preferência para a compra de calçados.

Os comerciantes acreditam que 53,57% das compras devem ser realizadas com cartão de crédito, enquanto 26,02% dos consumidores deve optar pelo crediário. Segundo o presidente da FCDL/SC, Ivan Tauffer, esses dados mostram que o consumidor está retomando a confiança no comércio, estimulado pela liberação do FGTS. “Na prática, isso significa a recuperação do crédito e da capacidade consumo. Ainda é um crescimento tímido, mas promissor”, disse.

Para 84,1% dos comerciantes, o cenário no próximo ano deve ser melhor do que em 2019. “O aumento do nível de confiança dos consumidores e empresários, o corte dos juros e o controle da inflação são fatores determinantes para a retomada do consumo das famílias, o que representa maior geração de empregos e um ciclo positivo de crescimento”, afirmou Tauffer.