Museu Municipal promove exposição “Imagens Memoráveis”

0
14

São João do Oeste/SC – O Museu Municipal de São João do Oeste promoveu entre os dias 29 de julho a 08 de agosto, a exposição “Imagens Memoráveis”, cinco décadas da história de Porto Novo / Itapiranga, idealizada e mediada pelo fotógrafo Wolfgang Stahl, com a ajuda da coordenadora do Museu Marta Rejane Welter.

Wolfgang palestrou para cerca de 400 alunos, que passaram pelo Museu, explicando a evolução do registro de imagens. A exposição foi montada por máquinas fotográficas, apresentando modelos antigos, como uma câmera de foles com 100 anos de idade, a qual usava chapas de vidro como negativo e uma réplica de um laboratório fotográfico, com ampliadores, secadora e demais equipamentos. Os alunos aprovaram a experiência, sendo possível promover uma grande reflexão sobre a evolução e a importância da fotografia, que foi um recurso que ajuda na preservação da memória e também a contar a própria história. “Considero muito importante conhecermos como iniciou o processo fotográfico em nossa região. Sendo algo que muitos de nós nunca paramos para pensar, mediante a praticidade como fazemos fotos hoje em dia. Afinal, quem nunca parou para uma “selfie” ou foto durante um momento especial? Antigamente era bem mais complicado e mais demorado e exigia mais técnicas. Isso tudo foi evoluindo até chegar na pequena e útil máquina que temos hoje”, relatou a aluna Maria Eduarda Steffen, 14 anos, estudante da E.E.B. Madre Benvenuta.

Wolfgang Stahl destacou a satisfação em poder compartilhar um pouco da experiência e a evolução da fotografia, ao longo destes anos. “É muito gratificante poder transmitir minha experiência, a história fotográfica para os alunos e poder constatar que eles gostaram e assimilaram este assunto tão diferente, mas muito interessante para as gerações mais novas”, ressaltou Wolfgang Stahl.

Para a coordenadora do Museu Marta Rejane Welter, a Exposição foi um grande sucesso, aprofundando conhecimentos a todos que tiveram a oportunidade de visita-la.  “Sem dúvida, a exposição trouxe muito conhecimento, cultura e boas lembranças, além da saudade ao ver os objetos expostos. Meu sentimento é de profunda gratidão ao senhor Wolfgang por ter nos proporcionado momentos tão gratificantes”, enfatiza Rejane.